Gilson Pelizaro alerta sobre impacto fiscal: ‘Franca pode perder R$ 132 milhões’

Por samuel.hc em Ter, 05/07/2022 - 13:04

VEREADORES NA TRIBUNA

Gilson Pelizaro alerta sobre impacto fiscal: ‘Franca pode perder R$ 132 milhões’

O vereador Gilson Pelizaro (PT) fez uso da Tribuna na manhã desta terça-feira, 5 de julho, durante a 23ª Sessão Ordinária e fez diversas abordagens no Plenário da Câmara de Franca.

Inicialmente comentou sobre o impacto fiscal das medidas em debate no Congresso Nacional e que gerou discussão nos municípios.   ‘A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mobilizou e mais de mil prefeitos estão hoje em Brasília-DF, e não sei por que, e quero lamentar, porque o prefeito Alexandre não está nesse movimento’ disse o vereador.

Pelizaro citou as dificuldades do município e os pedidos frequentes na busca de verbas por emendas parlamentares de deputados ‘R$ 100 mil para um, R$ 200 mil para o outro (...) coisas paliativas que ajudam sem dúvida no orçamento (...) mas precisa ir atrás daquilo que vai impactar no dia a dia do cidadão no município’

E apresentou números da CNM que revelam impacto imediato de R$ 73 bilhões com relação aos municípios podendo chegar a R$ 200 bilhões. ‘Uma proposta absurda do Governo Federal, nós estamos saindo de uma pandemia onde o número de desempregados é grande, o número de pessoas com fome é gigante, são mais de 33 milhões de pessoas no país e Franca não é uma ilha, Franca sofre as consequências do que é estabelecido no Congresso Nacional’ lamentou.

O parlamentar falou sobre as mudanças que geram dificuldades às Prefeituras e ressaltou ‘um impacto de R$ 132 milhões, só na questão do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Franca vai perder R$ 16 milhões, na questão da redução de IPI, Franca vai perder R$ 4,5 milhões’.

E alertou ‘isso é muito dinheiro na hora que o município precisa fazer no dia a dia, por isso acho que a pressão política tinha que ser grande no Congresso Nacional’

E reforçou ‘vamos torcer para que a pressão dos prefeitos que estão lá, mesmo com a ausência do nosso, funcione (...) e que o Governo Federal não transfira somente ônus, obrigações para os municípios e depois corta o recurso’

Por fim, Gilson lamentou os episódios denunciados de assédio moral e sexual com nomeados do alto escalão da Caixa Econômica Federal que repercutiram nos últimos dias em todo país e finalizou ‘são os moralistas sem moral, conservadores sem moral’

Saiba mais sobre as informações da Câmara Municipal de Franca pelas redes sociais FacebookYoutubeFlickrTwitter Instagram. E também pela TV Câmara pelo canal aberto digital 6.3

(Comunicação Institucional da Câmara)