Fundador destaca ações e pede apoio para Instituto Pablo Henrique

Por samuel.hc em Ter, 12/07/2022 - 12:59

TRIBUNA LIVRE

Fundador destaca ações e pede apoio para Instituto Pablo Henrique

Na manhã desta terça-feira, 12 de julho, durante a 24ª Sessão Ordinária no Plenário da Câmara de Franca fez uso da Tribuna Jefferson de Carvalho para falar sobre "O Instituto Pablo Henrique: avanços, dificuldades, serviços prestados, pedido de apoio e afins"

Ele destacou as ações desenvolvidas pelo instituto criado há dois anos e que surgiu após a perda do filho. Jefferson disse ‘uma forma para tentar tirar o luto e transformar em luta. E o nosso foco com bastante dificuldade tem sido acolher crianças e adolescentes com qualquer comorbidade seja permanente ou terminal’

Jefferson acrescentou ‘é um serviço que não existe no Município, não existe no Estado e não existe na União’. Ele ainda compartilhou o sofrimento vivido pelas famílias que recebem diagnóstico e a falta de amparo para acompanhamento pelos equipamentos públicos.

‘Na saúde eles cuidam da doença e não do ser humano, na educação à Casa e acompanham na escola, mas o que a criança faz na parte de cultura? E no lazer? Ela deixa de ser criança, e os pais também’ enfatizou.

Jefferson ainda comentou sobre a proposta de oferecer acolhimento tanto aos pais e as crianças, mas lamentou ‘o Instituto hoje tem muita dificuldade em mapear esses serviços, a gente já foi na Secretaria de Educação, na Assistência Social, na Saúde e vários lugares e ninguém sabe onde estão essas crianças’

Recentemente foi aprovado o Projeto de Lei Ordinária nº 78/2022 de autoria do vereadores Ilton Ferreira (PL) e Carlinho Petrópolis Farmácia (PL) declarando de Utilidade Pública Municipal o Instituto Pablo Henrique.

Jefferson cobrou apoio ‘estou com a viabilidade parada na Prefeitura já faz um ano e ninguém sabe o que vai acontecer e sem isso não consigo nada. Eu preciso de ajuda na Vigilância Sanitária e ninguém resolve nada’

E lamentou ‘são várias coisas que a gente vem tentando e falo que se não fosse o propósito, a gente desistiria’. E pontuou ‘faz dois anos que a gente existe e nunca recebeu nenhum centavo de verba pública, somente com bazar e com doações’

Por fim, citou sobre as atividades oferecidas como, por exemplo, capoeira, rodas de conversas, encontro com pais, crianças e atendimento com psicólogos, professores de música.

Atualmente mais de 80 alunos atendidos na faixa etária de 4 meses a 16 anos e 11 meses e o trabalho do Instituto Pablo Henrique além de acolhimento também vem auxiliando no tratamento de crianças e jovens dependentes de álcool e drogas.

Jefferson concluiu ‘em Franca não existe também serviço para álcool e drogas para crianças e adolescentes, o Centro de Atenção Psicosocial (CAPS) é somente para adultos (..) a gente tenta ir onde ninguém quer, mas está bem difícil’

Saiba mais sobre as informações da Câmara Municipal de Franca pelas redes sociais FacebookYoutubeFlickrTwitter Instagram. E também pela TV Câmara pelo canal aberto digital 6.3

(Comunicação Institucional da Câmara)