Gilson Pelizaro cobra melhor segurança em prédios públicos e questiona valores

Por samuel.hc em Ter, 28/06/2022 - 13:03

VEREADORES NA TRIBUNA

Gilson Pelizaro cobra melhor segurança em prédios públicos e questiona valores 

Gilson Pelizaro (PT) em sua fala na manhã desta terça-feira, 28 de junho, durante a 22ª Sessão Ordinária na Tribuna da Câmara destacou a realização de serviços pela Empresa Municipal para Desenvolvimento de Franca (EMDEF) em reparos na avenida Nelson Nogueira. O tema foi apontado pelo parlamentar na semana passada em Plenário sobre os riscos de acidentes devido aos buracos na via.

‘Depois do alerta que fizemos e dos riscos que tinham lá, a Administração tomou às providenciais de imediato, mas não é só, ali precisa de um trabalho de engenharia e a gente espera que também sejam tomadas as providências’ disse.

Pelizaro também comentou sobre aos gastos da Prefeitura quanto à segurança nos prédios públicos. ‘A Prefeitura gasta um montante com monitoramento por telefone e GPS quase meio milhão de reais. E tenho prestado atenção que é um dinheiro jogado fora, porque o monitoramento não funciona’ criticou.

E cobrou ‘se o funcionário chega e vê que foi arrombado e levaram tudo não adiantou (...) o que precisa é fazer um trabalho preventivo com relação à segurança’. O parlamentar citou a realização de rondas da Guarda Civil que antes eram feitas e lamentou ‘na UBS do Leporace roubaram fios, computadores, a UBS simplesmente deixou de funcionar e os funcionários tiveram que ir embora para casa’

Gilson sugeriu a reavaliação do contrato e lembrou ‘essa é a maior prova de que nem tudo que terceiriza funciona, 90% do que terceiriza o interesse maior é da empresa, do que o serviço que vai ser prestado. O cara se preocupa com que vai ganhar de lucro e esquece da prestação de serviços’

Outra sugestão foi a contratação e ampliação de Guardas Municipais, parcerias com o Governo Federal e Estadual na aquisição de viaturas e equipamentos.

Gilson também comentou sobre as dificuldades enfrentadas pela população brasileira e citou a pesquisa Datafolha ‘mostra que um a cada quatro brasileiro está em condição de insegurança alimentar. Um a cada quatro brasileiro está passando fome, 35 milhões de brasileiros estão nessa situação’

E lamentou ‘um pacote de café de meio quilo não poderia custar R$ 16, um litro de óleo não poderia custar mais que R$ 10, então a carestia está fazendo com que as pessoas passem fome’. O parlamentar detalhou ‘32% é do Nordeste, 30% da Região Norte, 24% da Região Sul, e 22% da Região Sudeste’.

E criticou o Governo Federal ‘o país está numa condição de miséria, acho que nenhum brasileiro que esteja numa situação um pouquinho mais confortável consegue dormir sabendo que o irmão está no relento, na rua e com fome’

E concluiu ‘o agronegócio não pode pensar somente nos estrangeiros que vão consumir o produto brasileiro, tinha que ter reservas no Brasil de produção de alimentos, é o maior produtor de alimentos do mundo e vai tudo para exportação’

Saiba mais sobre as informações da Câmara Municipal de Franca pelas redes sociais FacebookYoutubeFlickrTwitter Instagram. E também pela TV Câmara pelo canal aberto digital 6.3

(Comunicação Institucional da Câmara)