Gerente comenta crise da Esac na Tribuna

A gerente administrativa da Esac, Geraldine Menezes, durante discurso na Tribuna da Câmara

A gerente administrativa da Esac (Escola de Aprendizagem e Cidadania de Franca), Geraldine Garcia Fuga Menezes, utilizou a Tribuna Livre durante o expediente da 14ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Franca para detalhar a crise financeira enfrentada atualmente pela organização. O assunto veio à tona durante a Sessão Solene do Troféu ESAC, realizada pela Casa de Leis no último dia 22 de abril (veja mais aqui: https://franca.sp.leg.br/noticias/2019/04/sessao-solene-da-camara-homenageia-esac). A Escola atualmente atende 720 alunos. 

Geraldine esclareceu que o déficit da entidade é causado pela falta de reajustes previstos no contrato com a Prefeitura. O último foi realizado em janeiro deste ano, depois de dois anos e meio sem quaisquer correções financeiras, e abaixo do índice acordado em contrato. Na ocasião, a Prefeitura havia prometido uma subvenção para cobrir as despesas da entidade, mas, até agora, nenhuma verba foi repassada.

“A Esac corre sim correndo o risco de fechar, mas estamos batalhando para que isso não acontença. Era para estarmos ampliando vagas na instituição, porque são poucas as entidades do município que atendem essa faixa etária”, afirmaram. Uma das ações deverá ser o aporte de R$ 150 mil proveniente da sobra do duodécimo mensal da Câmara Municipal à Escola. Um ofício assinado pelos vereadores será entregue ao Prefeito Gilson de Souza (DEM) para que ele faça a liberação do montante.

Sem apoio financeiro, Geraldine explicou que a Esac pedirá falência, encerrando centenas de contratos de jovens e dispensando 76 funcionários.

Os vereadores demonstraram apoio à Esac. Claudinei da Rocha (PSB) parabenizou a realização da 1ª Caminhada Esac, realizada no dia 5 de maio. Pastor Otávio (PTB), líder do Prefeito na Câmara, informou que o projeto de expansão da Área Azul (cujas receitas mantém a instituição) está em andamento e que cobrará o repasse do Poder Executivo Municipal. Cristina Vitorino (PRB) disse esperar que o prefeito considere a situação da Esac e faça o aporte financeiro necessário. Já Della Motta (Podemos), Adérmis Marini (PSDB) e Marco Garcia criticaram a morosidade da Prefeitura. “Prefeito, pare de viajar e cuide mais dos seus cidadãos”, declarou Marco.

O Expediente da 14ª Sessão Ordinária pode ser conferido na íntegra no Youtube no link: https://youtu.be/oIBzSIRBeBQ.