Câmara Atuante - 10/05/2019

Vereadores participam da Ordem do Dia da 14ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Franca, realizada no último dia 07

A coluna “Câmara Atuante” tem como objetivo divulgar as atividades legislativas oficiais desta Casa de Leis Municipal, servindo como uma ferramenta de transparência ao trabalho realizado pelos parlamentares.

 

- Requerimento indaga sobre placas de nomes de ruas

O Requerimento nº 222/2019, que será votado na próxima terça-feira, 14, questiona a Prefeitura com relação aos motivos que impedem tanto a manutenção de placas de denominação de ruas na cidade de Franca quanto à instalação dos itens em vias sem nenhuma sinalização.

O documento, de autoria dos vereadores Pastor Palamoni (PSB) e Della Motta (Podemos), justifica que a falta de sinalização adequada causa transtornos aos moradores, confusão quanto à localização e dificulta o trabalho de entregadores e taxistas, que dependem destas informações.

“Queremos saber porque as placas não estão colocadas não somente nos bairros novos que estão sendo inaugurados, mas também em outras vias mais antigas do município. Vimos recentemente na mídia que existem pessoas fazendo pintura das placas com esmalte, porque elas estão apagadas”, comentou Pastor Palamoni.

 

- Falta de ônibus nos horários de pico é tema de Requerimento

Na 15ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Franca, a ser realizada na terça-feira, 14, o Requerimento nº 215/2019, será votado. Ele solicita ao Prefeito informações sobre o número de ônibus disponibilizados fora dos horários de maior movimento e quais medidas estão sendo tomadas para solucionar o problema da diminuição dos ônibus nesses períodos.

O documento, de autoria do vereador Pastor Otávio Pinheiro (PTB), aponta que os usuários do transporte público precisam esperar muito tempo por condução fora dos horários de pico porque a disponibilidade de ônibus diminui.

“Fui informado de que, nos horários de pico, a quantidade de ônibus superlotados é muito grande. Já em partes do período da manhã e da tarde, a empresa São José retira de circulação uma grande quantidade dos veículos.  Com isso, os usuários ficam de 40 minutos a uma hora esperando por transporte coletivo. Espero que, através desse Requerimento, a Prefeitura possa cobrar a São José para que esta tome as devidas providências”, explicou Pastor Otávio.