Plano de Mobilidade Urbana é discutido na Câmara

A mobilidade urbana foi o tema da manhã na 10ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Franca. O primeiro a tratar do assunto foi o presidente da UDECIF (União de Defesa da Cidadania de Franca), Sidney Elias. Ele pediu que os projetos de lei complementares de números 08/2019 e 09/2019, referentes à mobilidade e a expansão urbanas do município, respectivamente, não fossem votados em regime de urgência. O projeto sobre a expansão urbana ainda será discutido em audiência pública com o promotor Carlos Henrique Gasparoto no dia 29 de abril. Por isso, Elias solicitou que a propositura fosse apreciada apenas depois desta data.

Quanto ao projeto da mobilidade urbana, o presidente da UCECIF teceu críticas quanto ao seu trâmite, afirmando que são necessárias mais audiências e consultas públicas para compilar as sugestões da população. Além disso, pediu que a Prefeitura utilize os serviços da empresa Fipe, contratada para realizar estudos quanto ao transporte urbano.  

Em seguida, ficou por conta do diretor de Indústria, Comércio e Serviços da Prefeitura, Deyvid Silveira, apresentar aos vereadores o Plano de Mobilidade Urbana, que tem sido preparado pelo Poder Executivo desde 2014. O funcionário estava acompanhado de outros servidores da Prefeitura, do presidente da EMDEF (Empresa Municipal para o Desenvolvimento de Franca), Marcos Haber e dos secretários municipais de Assuntos Estratégicos, de Serviços e Meio Ambiente e de Desenvolvimento, Adriel Cunha, Adriano Tosta e Anderson Minamihara, respectivamente.

Silveira apresentou um panorama geral do projeto, incluindo diretrizes, diagnósticos, pesquisa de opinião, estudo de tráfego, educação para a mobilidade urbana, prognósticos e propostas. Entre essas últimas, estão a calçada verde, segura e acessível; criação de novas ciclovias; faixas exclusivas para ônibus; terminais regionais de ônibus e sinalização horizontal e vertical acessíveis.

“O Plano é o início, e não o ponto final com relação à mobilidade urbana. Ele pode receber adendos e melhorias, sendo atualizado ao longo do tempo”, enfatizou Silveira.

Os vereadores também fizeram apartes aos comentários de Elias e Silveira. O envio de projetos do Poder Executivo à Câmara sem que haja tempo hábil para análise e a falta de diálogo da Prefeitura com a sociedade civil foram criticados pelos vereadores Marco Garcia (PPS), Corrêa Neves Júnior (PSD) e Adérmis Marini (PSDB). Já Pastor Otávio (PTB) informou que o estudo completo de mobilidade urbana realizado pela Prefeitura já está disponível no website da Prefeitura e elogiou a qualidade do documento; Nirley de Souza (PP) defendeu a competência do governo e acredita que o Plano de Mobilidade dará certo. Carlinho Petrópolis Farmácia (MDB) complementou a importância de ouvir a base técnica da Prefeitura para implementar o Plano. Por fim, o presidente da Casa, Donizete da Farmácia (PSDB), lembrou o trabalho do saudoso Tenente Buranelli, ex-secretário municipal de Segurança e Cidadania, na elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Franca.

O Plano de Mobilidade Urbana pode ser acessado na íntegra por este link: https://www.franca.sp.gov.br/noticias/assuntos-estrategicos/confira-o-plano-de-mobilidade-urbana-de-franca.