Câmara cede R$ 8,1 mi para obras emergenciais

Câmara destina R$ 8 milhões para obras emergenciais

Os vereadores da Câmara Municipal de Franca se reuniram com o prefeito de Franca, Gilson de Souza, na manhã de hoje (21) para encontrar formas de reestruturar a cidade, que sofreu danos significativos devido à tempestade na tarde de ontem.

Durante o encontro, todos os vereadores apresentaram a proposta de abrir mão das emendas impositivas referentes ao orçamento deste ano, cujo veto do Poder Executivo será apreciado na próxima Sessão Ordinária, no dia 26, após adiamento de uma semana. O convite para que o chefe do Poder Executivo viesse à Casa de Leis Municipal partiu do vice-presidente da Câmara, Carlinho Petrópolis Farmácia (MDB).  

Todos os vereadores se comprometeram a manter integralmente o veto para que o prefeito tenha um aporte de cerca de R$ 8,1 milhões para iniciar as obras de reparos dos danos causados pela chuva. 

O prefeito ouviu a sugestão dos vereadores e aceitou a proposta, comprometendo-se a utilizar o valor que seria das emendas para realizar diversos consertos emergenciais, como reparos em creches e pontes. 

“É uma forma de todos os vereadores, sem exceção, estarem participando e dando a sua contribuição. É o mínimo que poderíamos fazer. Achei uma ação importantíssima de todos os parlamentares, que abriram mão das impositivas, assim como a aceitação do Prefeito”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Franca, Donizete da Farmácia (PSDB).

Donizete aproveitou para esclarecer que as associações de Franca contempladas pela verba impositiva não serão prejudicadas. “Sabemos que as entidades precisam também, mas precisamos dar esse socorro o mais rápido possível ao Executivo. As entidades serão contempladas e recompensadas mais para frente”, disse.

O presidente fez questão também agradeceu a todos os servidores que auxiliaram a limpar a própria Câmara Municipal, que também foi atingida pela tempestade. 

Carlinho Petrópolis acrescentou que a Câmara Municipal precisa trabalhar em prol das pessoas e em conjunto com o Poder Executivo. “Devemos pensar sempre no bem comum e ter mais união, sem considerar partidos. A cidade precisa do nosso apoio”, declarou.

O vice-presidente acrescentou que a aplicação de recursos será acompanhada pela Comissão Permanente de Obras, Serviços Públicos e Atividades Privadas da Câmara, presidida pelo vereador Arroizinho (MDB) e composta também pelos vereadores Tony Hill (PSDB) e Cristina Vitorino (PRB).
 
Na reunião, o representante da Defesa Civil Estadual em Franca, Orivaldo Donzelli, esclareceu que está sendo estudada a possibilidade de decretar estado de emergência devido aos estragos causados pelas chuvas. Os requisitos para a medida estão sendo estudados, e o decreto estabelecendo a emergência da situação poderá ser publicado em uma edição extra do Diário Oficial do Município ainda na tarde de hoje.